7 pontos a serem considerados para a limpeza de fachada

Blog

Uma boa limpeza de fachada possui grande valor, ajuda a causar uma boa impressão e a aumentar a segurança da estrutura. Porém muitas vezes acaba sendo uma das partes mais negligenciadas de um edifício, principalmente por desconhecimento dos proprietários sobre alguns cuidados que se deve ter quando o assunto é higienização e manutenção de fachadas.

 

Limpeza de fachada

O termo “fachada” refere-se às faces da edificação, onde se localiza a entrada, podendo ser composta por vários materiais como pedra, madeira, vidro ou metais.

Já a limpeza de fachada é o processo que garante que o exterior de um edifício esteja livre de sujeiras, fuligens, poluentes e manchas.

 

Razões para a sujeira

Existem várias razões pelas quais ela pode estar suja. As mais comuns são:

- Poluentes no ar;

- Ação dos moradores/ usuários;

- Impactos do clima;

- Pássaros.

 

Por que a fachada deve ser limpa?

A questão estética é a primeira que vem à mente da maioria das pessoas, afinal de contas, a frente é o cartão de visitas para o público.

Mas não é só isso, em casos de estabelecimentos comerciais, impacta diretamente nos resultados financeiros, pois são lugares que exigem um padrão mais alto de limpeza. Também se deve ressaltar a conservação do edifício, já que é quase impossível avaliar o estado da alvenaria quando se está coberta por sujeiras.

Outro aspecto é a remoção de poluentes prejudiciais, como enxofre e óxido de nitrogênio e outros provenientes da chuva ácida.

7 dicas para fazer a limpeza de fachada

1- Conhecer os danos da sujeira

A sujeira somada à umidade é a principal responsável pela degradação da construção. Além disso, gases atmosféricos como dióxido de carbono, dióxido de enxofre e óxidos de nitrogênio reagem nesse tipo de superfície (suja e úmida), formando líquidos corrosivos como ácido sulfúrico, ácido nítrico e ácido carbônico.

A limpeza também abre os poros de um edifício, permitindo a transpiração normal de umidade.

2- Promover a proteção pessoal

É importante que os profissionais responsáveis pela limpeza da fachada adotem todos os procedimentos de segurança necessários para um trabalho em altura, como utilização de EPIs, utilização correta dos produtos químicos e não ter contato direto com a sujeira.

 3- Proteger o entorno

Para conseguir proteger o entorno do local da limpeza, é preciso ter um planejamento para conter a poeira, líquidos, detritos e a pulverização excessiva que podem causar danos à propriedades adjacentes ou ao público.

Algumas possibilidades são barreiras, cercas e redes.

 4- Não danificar a construção

Para proteger o edifício contra danos, é preciso contar com uma descrição detalhada e um bom planejamento dos materiais e métodos que serão utilizados.

Antes de fazer o teste de limpeza, deve-se certificar de que as outras atividades que podem afetar o trabalho já estejam todas concluídas.

 5- Conheça a legislação

Em algumas cidades, a limpeza e manutenção da fachada são alvos da legislação municipal, por isso, você deve buscar detalhes sobre a da sua para não desrespeitar nenhuma lei.

 6- Cuidado com o meio ambiente

Todos os meios necessários devem ser utilizados para evitar que a água contaminada, produtos químicos e partículas abrasivas vão para ralos ou entradas e saídas de ar.

 7- Conheça os métodos de limpeza de fachada

Todos os projetos de limpeza de fachada podem se enquadrar em uma das quatro categorias: química, não química, abrasiva e uma combinação desses métodos.

Cada um é mais indicado para determinadas situações, por isso é importante conhecer todos para poder identificar o que se encaixa melhor no trabalho que você vai realizar.

Com que frequência limpar a fachada?

Para determinar a periodicidade das limpezas, é preciso levar alguns pontos em consideração:

- Localização;

- Características climáticas da cidade;

- Propósito da construção;

- Tipo de negócio desenvolvido no local;

- Material da fachada.

Tags:
WhatsApp WhatsApp Email Budget Budget
TOPO