Técnicas verticais: O que são e quais são seus equipamentos

Blog

O que são técnicas verticais?

O conjunto de procedimentos utilizados para realizar subidas e descidas em desníveis, com a utilização de equipamentos de segurança específicos para este tipo de atividade são conhecidas como Técnicas Verticais.

As técnicas mais utilizadas são: a ascensão e o rapel, e devem ser realizadas APENAS por profissionais aptos para tal situação.

 

Rapel

Rapel é a técnica mais conhecida, muito utilizada para operações especiais como, por exemplo, resgates, explorações de cavernas, montanhas e cachoeiras ou para outras atividades que envolvam descidas verticais.

Esta é uma atividade que não apenas os equipamentos são importantes, mas também a preparação do usuário tanto física como mental, pois gasta-se muita energia e podem ser longas também.

 

Ascenção

Ascensão é a técnica em que o indivíduo utiliza dois cordetes que ficam presos a corda principal, com o objetivo de impedir que o usuário deslize para baixo.

Pode-se utilizar outro equipamento ao invés do cordete, desde que faça a mesma função (estrangular a corda principal) e que suporte pesos elevados.

 

Principais equipamentos

 

Cadeirinha

Um dos equipamentos mais importantes, a cadeirinha tem como função gerar estabilidade e fazer com que os outros equipamentos se liguem ao individuo.

 

Calçados

Existem diversos tipos de calçados para a realização de atividades verticais, cada um para uma atividade específica, por exemplo, na escala se usam sapatilhas, pois proporcionam maior flexibilidade e aderência, já no rapel, geralmente se usam botas ou até mesmo tênis que forneçam boa aderência quando em contato com rochas.

 

Capacetes

Equipamento vital para a segurança (apesar de alguns dispensarem seu uso), pois protegem de choques com a parede, rochas, etc. além de proteger de objetos que podem vir a cair durante uma subida ou uma descida.

 

Cordas

Existem duas categorias de cordas, dinâmicas (para escaladas) e estáticas (para rapel e resgates). As cordas dinâmicas possuem elasticidade que permite melhor absorção de impactos que podem ocorrer durante a escalada. Já as cordas estáticas, a elasticidade é mínima, pois não há necessidade da absorção de impactos.

 

Cordetes

Cordas finas (com diâmetro entre 3mm – 8mm), cuja função é auxiliar na segurança do indivíduo.

 

Costuras expressas

Tem como função clipar (passar a corda por dentro de um mosquetão) a corda principal nos grampos fixados na estrutura durante a escalada.

 

Fitas tubulares

Servem para se fazer a montagem de ancoragens e equalizações.

 

Freios ou descensores

Tem como função dar segurança para uma descida ou em uma subida. Existem vários tipos de freios, mas os mais conhecidos são o freio em oito, o ATC e o gri-gri.

 

Luvas

Servem para evitar que se queimem as mãos por conta do atrito com a corda.

 

Mosquetões

Responsáveis por fazer a ancoragem. Existem vários tipos de mosquetões, se diferenciam por seus materiais, peso suportado e suas travas

 

Trava Queda

É um dispositivo mecânico de travamento que se deve estar ligado entre o sinto de segurança e o ponto de ancoragem que evitará a queda.

 

Esses itens, bem como o preparo técnico do profissional são imprescindíveis para garantir a segurança e o bem estar durante a atividade.

Tags:
WhatsApp WhatsApp Email Budget Budget
TOPO